‘A montaria de D. Carlos I, episódios da caçada real em Isna’ este sábado

O Município de Oleiros e a Junta de Freguesia de Isna, com o apoio do ISCA (Isna Sport Clube e Alvélos), levam a efeito, no próximo dia 27 de janeiro, pelas 12:00h, naquela aldeia em xisto, a recriação histórica “A montaria de D. Carlos I, episódios da caçada real”, pela Companhia de Teatro Viv´Arte.

A ação integra o “Ateliê da Broa da Isna e da Castanha”, uma iniciativa que o Município está a desenvolver nos próximos dois anos e ocorre no final de um passeio pedestre interativo por terras de seculares castanheiros, javalis e várzeas de milho que estão na base da elaboração da tão famosa Broa da Isna.

Durante o percurso, o qual tem início marcado para as 9:00h, os participantes podem mesmo experienciar algumas das fases de elaboração daquela especialidade.

Após a recriação histórica, haverá um almoço temático, pelas 13:00h, para quem estiver inscrito.

A atividade integra a ação municipal “Dez Freguesias, Dez Experiências”, enquadrada no projeto intermunicipal Beira Baixa Cultural, na categoria Ateliês Temáticos de Cultura e Gastronomia.

Recorde-se que este é um projeto promovido pela Comunidade Intermunicipal e Municípios que a constituem, sendo cofinanciado pelo Fundo de Desenvolvimento Europeu / Portugal 2020.

Culturalmente, pretende-se dar destaque à caçada real ocorrida em 1901, na qual durante 4 dias, o rei D. Carlos I fez de Isna o seu Paço Real.

Os registos históricos deste facto estão bem patentes na toponímia da localidade (a rua principal tem o nome do monarca) e na existência de um fontanário naquela rua, a Fonte das Mulheres, resultado de um pedido efetuado pela população feminina, de cujas mãos surge a tradicional Broa da Isna.

Em termos gastronómicos, para além desta especialidade, a castanha e o javali também terão o seu apontamento no almoço temático.

Com esta iniciativa, o Município pretende percorrer as freguesias do concelho, divulgando a sua gastronomia, artes, ofícios e tradições.

A ideia passa por envolver toda a comunidade e assim dar um novo ânimo ao território.

Desta forma oferecem-se experiências únicas e diferenciadoras, recorrendo à participação direta dos participantes ao longo dos ateliês.

O próximo está já agendado para dia 24 de fevereiro, na freguesia de Mosteiro. Subordinado ao tema do Fumeiro e das Sopas, neste caso a recriação histórica irá abordar “A vida monástica, agasalho e aconchego aos viandantes e peregrinos”, numa clara alusão à influência da Ordem de Malta naquela freguesia.

Posts relacionados

Preferências de Navegação
Quando visita o nosso site, ele pode armazenar informações pela via do seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui pode alterar suas preferências de privacidade. O bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência de navegação no nosso site e nos serviços que oferecemos.