FestivOl de excelência em Oleiros

FestivOl - Rescaldo

Passados 10 anos depois do Festil, o regresso do festival infantil com uma nova roupagem divertiu uma plateia bem-composta no Multiusos das Devesas Altas

Doze músicas do Festival Infantil de Oleiros – FestivOl desfilaram pelo palco do Multiusos das Devesas Altas desta vila, que se encheu na tarde de domingo, dia 5 de junho, para assistir à primeira edição do evento.

Os participantes, de todos os níveis de ensino (1º ciclo ao 3º ciclo), do Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade (AEPAA), coorganizador deste evento com a Câmara Municipal de Oleiros e Sociedade Filarmónica Oleirense, onde muitas crianças e jovens frequentam aulas música, mostraram os seus dotes artísticos e os resultados de um intenso trabalho de ensaios com os professores de música, Márcio Cabral e Catarina Lopes. Marcaram presença jovens cantores de todos os estabelecimentos de ensino: Oleiros, Estreito e Orvalho.

Músicas da história do festival, “Playback” de Carlos Paião, “Chamar a Música” de Anabela, entre muitas outras, embalaram o público que acompanhou as crianças que deram o seu melhor em palco.

No intervalo, a Band’Oleiros, constituída por músicos do concelho, teve a sua estreia neste festival e “pode não ficar por aqui”, realçou Bernardo Alves, um dos elementos a banda. A Universidade Sénior de Oleiros também subiu ao palco para a interpretação de uma canção mítica do Festival RTP da Canção, “A Desfolhada”, de Simone de Oliveira.

Cada atuação teve uma avaliação dos membros do júri composto por Alexandre Milheiro, Paulo Urbano e José Rebola. Não houve pontuações, porque todos aqueles que cantaram, foram verdadeiros vencedores.

A encerrar o FestivOl, as primeiras palavras do Vereador da Câmara Municipal de Oleiros, Paulo Urbano, foram um “agradecimento especial” para as crianças e jovens das escolas EB1 do Estreito, Orvalho e Oleiros e escola sede do Agrupamento, bem como para os professores. Não escondeu a “grande ambição” de o concelho contar com uma banda residente, depositando assim “grande esperança” no grupo de amigos que formaram a Band’Oleiros. “Com este festival a Câmara Municipal pretende fomentar o gosto pela música, divulgar temas musicais, incentivar o aparecimento de novos interpretes, bem como valorizar compositores e letristas”, realçou Paulo Urbano. “A música é mais do que um conjunto de sons que formam uma melodia. Ela toca-nos sem tocar, proporciona-nos arrepios de prazer e traz-nos lembranças. É difícil ficarmos indiferentes à música”, visivelmente emocionado conforme confessou. “Estou há 9 anos em exercício de funções na Câmara Municipal de Oleiros, já desenvolvi muitos projetos culturais mas este é aquele que eu desejava. No passado estive presente no antigo Festil – com o meu filho enquanto participante (agora músico) – e sempre vi a música como algo fundamental para a formação dos jovens”.

Todos os participantes receberam das mãos do Vice-presidente da Câmara Municipal de Oleiros, Miguel Marques, do Vereador Paulo Urbano e docentes do AEPAA, lembranças do Município, tornando o dia ainda mais inesquecível.

Posts relacionados

Preferências de Navegação
Quando visita o nosso site, ele pode armazenar informações pela via do seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui pode alterar suas preferências de privacidade. O bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência de navegação no nosso site e nos serviços que oferecemos.