Hora do Conto Infantil abordou como fazer da vida um Relógio

1389801752o_relógio_da_minha_avó

Realizou-se hoje, no auditório da Casa da Cultura de Oleiros, mais uma Hora do Conto Infantil destinada aos alunos do ensino pré-escolar da freguesia de Oleiros. A dramatização da História “O Relógio da minha avó”, da autoria de Geraldine McCaughrean, procurou ensinar às crianças que apesar de o relógio ser um utensílio indispensável no dia-a-dia de cada um de nós, existem pessoas, como por exemplo a avó, que mesmo tendo o seu relógio de pé avariado, consegue orientar-se de forma simples e baseada em conhecimentos ancestrais.

Segundo o conto deste mês, existem sinais da Mãe Natureza através dos quais, esta e outras avós, se conseguem aperceber no que toca à passagem dos segundos, dos minutos, das horas e até dos dias da semana. Como refere a avó da história “um segundo corresponde à batida do meu coração…Um minuto é o tempo que levamos a pensar em qualquer coisa e a dizê-lo por palavras”. Para além disso, esta senhora sabe que é terça-feira porque os homens regressam da pesca “e o peixinho está na praça bem fresquinho. O mês termina para dar início a outro, porque as fases da lua completaram-se. Afinal, o conhecimento ancestral é rodeado de mistérios e de relógios também.

Posts relacionados

Preferências de Navegação
Quando visita o nosso site, ele pode armazenar informações pela via do seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui pode alterar suas preferências de privacidade. O bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência de navegação no nosso site e nos serviços que oferecemos.