Município atribui excecionalmente Bolsas de Estudo-Empréstimo a Estudantes de Medicina

1426671292bolsas_medicina

Foi hoje (dia 18 de março) publicado, em Diário da República, o Projeto de Regulamento para Atribuição Excecional de Bolsas de Estudo-Empréstimo a Estudantes de Medicina pelo Município de Oleiros. A medida tem como objetivo reforçar a fixação de médicos na área do concelho, nomeadamente jovens. Este é um regime excecional de atribuição de bolsas de estudo-empréstimo, sendo as mesmas atribuídas tanto a alunos a estudar em Portugal como no estrangeiro e implicam, desde logo, um compromisso de honra de prestarem serviços e fixarem residência permanente no concelho, após a conclusão do curso.

A medida pretende colmatar a falta de médicos, sobretudo médicos de família, que permitam dar resposta às necessidades de cuidados de saúde de uma população maioritariamente idosa. No caso particular do concelho de Oleiros, verifica-se que há mais de trinta anos nenhum médico fixou residência no concelho.

Por outro lado, esta medida pretende impulsionar o desenvolvimento económico, educacional, social e cultural do concelho, diminuindo as assimetrias sociais existentes, ao mesmo tempo que pretende apoiar os jovens oriundos de famílias mais carenciadas no prosseguimento de estudos no ensino superior.

No futuro, caso o Município de Oleiros se venha a deparar com a falta de outros quadros qualificados para responder às necessidades da população, poderão vir a ser criadas novas bolsas de estudo, através da aprovação de Regulamento Municipal no qual serão estabelecidas as condições para a atribuição das bolsas aos estudantes, atendendo às especificidades de cada curso.

Posts relacionados

Preferências de Navegação
Quando visita o nosso site, ele pode armazenar informações pela via do seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui pode alterar suas preferências de privacidade. O bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência de navegação no nosso site e nos serviços que oferecemos.